A EXPERIÊNCIA DO SAGRADO EM ARTETERAPIA

Cito aqui literalmente a Dra.Achterberg, por ter definido tão sensível e profundamente a experiência do sagrado - depois de ler sua definição, não consegui pensar numa forma melhor de colocar essa questão:

“Sabemos que existem aspectos poderosos e invisíveis em nosso ser. Tudo é sagrado – o oxigênio é sagrado, o hidrogênio é sagrado porque nosso espírito vive nessas moléculas, e a consciência, seja lá o que seja, pode adentrar aquilo que chamamos de matéria, interagir com ela, amá-la, compreendê-la. O carbono em nossos ossos foram um dia parte das estrelas, o sangue em nossas veias foram um dia parte dos oceanos, e os fluidos em nossos corpos que estão dançando com a lua e as estrelas, o sol e as marés, somos todos nós... Pensem em nossos pulmões, e de como respiramos moléculas de cada santo, sábio e pessoas que amamos... Não somos separados. Pensem neste círculo de cura e nosvínculos que existem entre nós. Somos quimicamente relacionados, não terminamos em nossaspeles. Somos realmente moléculas de luz concentradas e dançantes... E quando penso em mim enas pessoas a minha volta desta forma, meus pensamentos voltam-se a idéias maistranscendentes do que as que normalmente contemplamos em nossa consciência. Então, espero que a medicina, e por medicina me refiro a tudo o que ajuda nos processos de cura, possa realmente começar a levar em conta a totalidade do que somos, a considerar que não terminamosem nossas peles, e que o que está além de nossas peles talvez seja mais fundamental para nossos processos de cura. E que o acesso de um a outro, ao mundo interno, ao mundo mais transcendente pode bem ser as visões, imagens ou sonhos imateriais.”

Cada um de nós necessita de um canal de expressão a que recorrer quando estamosvivendo momentos onde sentimos nossa alma mergulhar em uma noite negra e sombria. Para uns é pintar, para outros é escrever, o que importa realmente é poderreacender e manter o fogo criativo. Quando as pessoas começam a expressar-se através da dança, das artes plásticas, da música, o que elas expressam é verdadeiro, original, espontâneo. A arteterapia como poder de cura se espalha hoje em dia por hospitais, clínicas, escolase instituições. Não para levar as pessoas a serem artistas do pincel ou do lápis, maspara que possam ser artistas do manter-se vivos e bem. O que pode ser mais sagrado que isso?

@ Marta E. Maltoni Gehringer

Sem comentários:

Enviar um comentário